Conecte-se conosco

Colunistas

As eleições presidenciais no ano mais importante de nossa democracia

Luciano Augusto

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

Pois bem, quem acompanha esse humilde espaço sabe que estou sempre me referindo ao ano de 2018, como sendo o ano mais importante de nossa recente democracia, advinda de 1988.

A campanha eleitoral começou no dia 16 de agosto, o ex-presidente Lula PT, registou candidatura e na última semana teve o pedido de registro negado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), por 6 votos contra a candidatura e 1 favorável.

O argumento sustentado pela defesa do ex-presidente é de que o Comitê de Direitos Humanos da ONU determinou ao Brasil garantir os direitos políticos de Lula, inclusive o de ser candidato.

Segundo a defesa o Brasil tem obrigação de cumprir, porque assinou o Protocolo Facultativo do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos e o Congresso Nacional aprovou o Decreto Legislativo 311 que reconhece a autoridade do Comitê.

Acredito que por conta desses e demais argumentos o caso poderá parar no STF; alguns apoiadores acreditam que o PT, não esta fazendo o correto, deveriam desde já apostar as fichas no vice que é o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad.

Na verdade, a estratégia do PT de tentar lutar até as últimas instâncias da nossa Justiça buscando viabilidade para a candidatura de Lula, é ate mesmo uma forma de tentar manter acessa a chama em torno de seu nome, caso ele não consiga, tentará o fenômeno da transferência de votos, para o sucessor.

Os demais candidatos popularmente falando já estão se estranhando, Geraldo ALkimim – PSDB, divulgou vídeos com antigas declarações polêmicas do candidato Jair Bolsonaro – PSL, a tentativa de Geraldo, tem como objetivo desidratar a  campanha de Bolsonaro, sobretudo, angariar eleitores indecisos.

Marina Silva – REDE, sempre vai muito bem nas pesquisas, isso pelo menos na última eleição, o desafio dela é não perder o fôlego na reta final como aconteceu em 2014, Aécio ultrapassou Marina na última semana indo ao segundo turno com Dilma, Ciro Gomes- PDT, o terceiro colocado nas pesquisas até o presente momento apresentadas, sem Lula corre por fora, o desafio é angariar eleitores de Marina, bem como, indecisos e uma grande parcela dos eleitores de Lula no norte e nordeste.

Enfim, provavelmente haverá segundo turno nesse momento da corrida eleitoral, sem o ex-presidente Lula, Bolsonaro possui grandes chances de chegar ao segundo turno e quem seria o seu eventual concorrente? Eu não arriscaria, ainda é cedo para essa analise, Ciro, Marina e Alkimim, Haddad, todos tem chance.  Importante ressaltar que, essa simples análise é momentânea, politica é igual nuvem, a todo o momento muda.

Para Refletir:

“Martin Luther King tornou-se um grande líder. Um excelente líder não é o que controla seus liderados, mas o que os estimula a fazer escolhas. Não é o que faz temer, mas o que faz crer. Não é o que produz pesadelos, mas o que faz sonhar.”

  • Extraído do livro Nunca desista dos seus sonhos, Augusto Cury.

LUCIANO AUGUSTO O. LOPES é bacharel em Direito pela Sociedade Dom Bosco de educação e cultura - Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis - Divinópolis (2012). Advogado inscrito na Seccional OAB Minas Gerais, desde 2015, com ênfase em Direito Público, atuando nas áreas do Direito Eleitoral, Administrativo. Possui diversos cursos voltados para o Marketing Político Eleitoral, tem experiência em campanhas políticas e na gestão de projetos políticos.Há habilidade em comunicação tendo atuado na função de radialista/jornalista

Leia mais...
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Entrar

Deixe uma resposta

Mais lidas