Conecte-se conosco

Esportes

Com show da China Azul, Cruzeiro bate o Sampaio e retoma a liderança da Série B

Publicados

em

Com show da torcida celeste nas arquibancadas do Mineirão, o Cruzeiro emendou a sexta vitória seguida ao bater o Sampaio Corrêa por 2 a 0, neste domingo (22), e retomou a liderança da Série B do Brasileiro, agora com 19 pontos, abrindo cinco de vantagem no G-4 (o Novorizontino, 5º, tem 13). A partida também marcou a estreia do novo modelo da camisa branca do clube, lançada oficialmente na última sexta-feira (20/5). As informações são do jornal O Tempo.


Para encarar a equipe maranhense, o técnico Paulo Pezzolano manteve a formação com três zagueiros, mas promoveu a entrada de Waguininho no lugar de Luvannor, com a proposta de que o atacante também fizesse as vezes de ala pela direita, principalmente quando o time fosse atacado.

Por sua vez, os atacantes Jájá e Edu, que haviam sido poupados da partida contra o Náutico (vitória por 1 a 0 no Recife), voltaram ao time titular.  E o Cruzeiro já foi pra cima logo de cara. Nos primeiros segundos, já pintou a primeira boa investida: Waguininho cruzou pela direita e Edu cabeceou para boa defesa do goleiro Luiz Daniel. Entretanto, a arbitragem já assinalava impedimento.

Empurrado pela força das arquibancadas, o Cruzeiro exerceu uma pressão total. Aos 5 minutos, Zé Ivaldo arriscou de fora, em um chute muito forte, que passou levando perigo, inflamando ainda mais a torcida, que vibrava até com um carrinho defensivo…

De início, o time tentava chegar mais pela direita, com Waguininho. Aos poucos, Rafael Santos e Jajá também passaram a ser mais acionados pela esquerda. O Sampaio Corrêa pouco conseguia ficar com a bola e quase não levava perigo.

A primeira grande chance real veio aos 19 minutos. Em jogada pela esquerda, Jajá deu uma caneta no adversário e tentou achar Edu no meio da área. A defesa cortou, o próprio Jajá pegou o rebote e acabou acertando a trave. No minuto seguinte foi a vez do goleiro Luiz Daniel fazer grande defesa em chute do mesmo Jajá, após jogada rápida com Edu.

Exercendo uma marcação muito forte, o Cruzeiro não permitia que o Sampaio Corrêa levasse perigo. O domínio, que era total, aumentou ainda mais depois que Lucas Araújo fez falta dura em Neto Moura. A arbitragem inicialmente deu cartão amarelo, mas, acionado pelo VAR, reviu o lance e expulsou o jogador.

Com um a mais em campo, o Cruzeiro ampliou ainda seu domínio territorial, pressionando o Sampaio em seu campo de defesa. Zé Ivaldo, por exemplo, passou a apoiar ainda mais o ataque, pelo lado direito.

E as chances foram sendo criadas, uma após a outra. Aos 35 minutos, após cruzamento de Rafael Santos, o goleiro se atrapalhou e a bola sobrou alta. Edu tentou a bicicleta, mas a bola saiu sem tanta direção.

Em campo, Raposa tentava de tudo para furar o bloqueio defensivo do adversário. Primeiro com os chutes de fora da área, também com Neto Moura. Em alguns momentos, invertendo Jajá e Waguininho de lado de campo.

Antes do final do primeiro tempo o Cruzeiro teve ao menos mais três grandes chances de abrir o placar. Primeiro com Zé Ivaldo, de fora, aos 44, mas o goleiro Luiz Daniel desviou. Aos 48 minutos, dois lances em seguida, quase inacreditáveis. Primeiro com Edu, depois com Canesin, mas goleiro Luiz Daniel voltou a fazer outra grande defesa e a bola saiu raspando a trave.

Substituição providencial

Na volta do intervalo, como tinha um jogador a mais e Zé Ivaldo já estava amarelado, Pezzolano promoveu duas alterações na equipe: Geovane na vaga de Zé Ivaldo e Rafa Silva no de Waguininho. O Cruzeiro passava a atuar novamente com dois zagueiros, já que o Sampaio Corrêa mantinha apenas um atacante a frente.

E as alterações deram resultado ‘imediato’. Logo aos dois minutos, após jogada de Jajá pela direita, Rafa Silva concluiu bem para fazer seu primeiro gol com a camisa celeste. E o Mineirão lotado foi à loucura.

Atrás no marcador, o Sampaio Corrêa teve que se abrir um pouco mais para tentar ao menos o empate.  E até criou duas oportunidades, mas Brock salvou na primeira e Oliveira na segunda tentativa.

O Cruzeiro seguiu insistindo em busca do segundo gol, em especial pelo lado direito, com Jajá, que levava a melhor sobre os seus marcadores na maioria das vezes. Em uma delas, aos 15 minutos, achou Edu praticamente livre na entrada da área, mas o artilheiro acabou se atrapalhando e errou na conclusão.

No ritmo da pressão do time, a torcida ensaiou até a tradicional ‘ola’ nas arquibancadas do Mineirão. Em campo, o Cruzeiro seguia pressionando. Com a entrada de Rafa Silva, Rafael Santos também passou a ser um pouco mais acionado pela esquerda.

Faltava ao Cruzeiro aquele ajuste na conclusão das jogadas. Antes dos 30 minuos, Jajá e Canesin desperdiçaram boas chances de ampliar o placar. Na pausa para hidratação dos jogadores, Pezzolano aproveitou para tentar ajustar a equipe.

Na retomada do jogo, aos 32 minutos, o Cruzeiro chegou ao segundo gol. Após roubada de bola no meio campo, Jajá lançou Rafa Silva pela direita, o atacante levantou a cabeça e fez um cruzamento perfeito para Edu marcar seu 14º gol com a camisa celeste. Nova explosão da China Azul.

Pezzolano ainda promoveu mais substituições na equipe, mandando a campo Adriano, Marcelinho e Rodolfo. E o time celeste não diminuiu o ritmo, até criando novas oportunidades, mas falhando nas finalizações.

Daí em diante, só festa nas arquibancadas. Afinal, o que importava era a conquista dos três pontos. Ao apito final, novo delírio da torcida celeste. Liderança mantida com louvor.

Ficha técnica

Cruzeiro 2 x 0 Sampaio Corrêa

Cruzeiro
Rafael Cabral; Eduardo Brock, Oliveira e Zé Ivaldo (Geovane Jesus); Waguininho (Rafa Silva), Neto Moura, Willian Oliveira, Fernando Canesin (Adriano) e Rafael Santos; Jajá (Marcelinho) e Edu (Rodolfo)
Técnico: Paulo Pezzolano

Sampaio Corrêa
Luiz Daniel; Mateusinho, Allan Godoi, Nilson Jr e João Victor (Lucas Hipólito); André Luiz, Furtado (Rafael Costa), Lucas Araújo e Eloir (Rafael Vila); Ygor Catatau (Pionteck) e Poveda (Thiago Ennes)
Técnico: Léo Condé

Motivo: 8ª rodada da Série B 2022
Local: Mineirão, em Belo Horizonte
Gols: Rafa Silva, 2 e Edu, 32 do 2º tempo
Cartões amarelos: Zé Ivaldo (C)
Cartão vermelho: Lucas Araújo (SC)
Árbitro: Jefferson Ferreira de Morais (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (GO)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Foto: reprodução redes sociais

Mais lidas