Conecte-se conosco

Atualidade

Bar em BH é interditado após registrar aglomeração em jogo do Galo

Avatar

Publicados

em

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) interditou na última, quinta-feira,13 de agosto, o bar Arena do Espeto, localizado na avenida Silviano Brandão, no bairro Horto, região Leste da capital, próximo ao estádio Independência. Medida foi tomada porque o estabelecimento teria descumprido normas de prevenção ao coronavírus.

Na noite de quarta-feira (12), imagens mostraram dezenas de torcedores do Atlético reunidos em frente ao local para assistirem à partida do time mineiro contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro. Veja:

À reportagem de O TEMPO, o dono da Arena do Espeto, Diego Almeida, disse que não foi informado por qual motivo seu comércio foi interditado. “Ninguém me disse nada. Os fiscais só chegaram aqui, pregaram os adesivos e interditaram, mas não me comunicaram sobre nada. Eu até pedi ajuda para eles, mas ninguém me ouviu”, afirmou.

Sobre o flagrante dessa quarta-feira, ele contou que o estabelecimento está funcionando apenas para retirada no local, e que torcedores de uma das organizadas do Galo se reuniram em uma praça em frente ao seu bar.

“A sede da Galoucura Zona Leste é na rua de cima. Eles vieram para a praça e pediram para que eu ligasse a televisão. De 15 pessoas começou a ter 50, 60 pessoas. Eles trouxeram cooler e caixa térmica para a praça. Não sou dono da praça. A prefeitura não chegou, a guarda [municipal] não chegou. Juntou muitas pessoas. Não teve como eu fazer nada”, explicou Diego.

Em nota, a PBH informou que o empresário já havia sido orientado a não transmitir jogos no bar, pois podia causar aglomeração. Leia a nota:

“A Prefeitura de Belo Horizonte esclarece que o estabelecimento já havia sido orientado a funcionar apenas com serviço de delivery e a não descumprir os decretos municipais que tratam sobre as medidas de segurança contra a Covid-19. Porém, ontem, dia 12, houve aglomeração no local com televisores transmitindo o jogo.

Dessa forma, nesta quinta-feira, dia 13, o estabelecimento foi interditado pelos fiscais de Controle Urbanístico e Ambiental. Caso haja o descumprimento da interdição, o estabelecimento pode ser multado no valor de R$ 17.614,57.

A PBH esclarece ainda que foi uma ação conjunta da Subsecretaria de Fiscalização e da Guarda Municipal.”

Fonte: Por Gabriel Moraes – O Tempo

Foto: Reprodução

Mais lidas