Conecte-se conosco

Bancos

Auxílio emergencial 2021: grana volta a ser liberada HOJE

Israel Silveira

Publicados

em

A republicação total ou parcial deste conteúdo é gratuita desde que citada a fonte com o link para o site do portal "opopularns.com.br" | A não citação da fonte com o link para o site implicará em medidas judiciais de acordo com a lei de direitos autorais 9610/98.

A CAIXA confirmou que vai liberar o saque do benefício nesta segunda-feira, 18 de janeiro

Os pagamentos do auxílio emergencial de R$300 por meio de depósitos chegaram ao fim em dezembro para todos os trabalhadores do país. No entanto, a Caixa confirmou que vai seguir realizando liberações por meio de saques até 27 de janeiro.

Está confirmado que, nesta nova semana que inicia, o banco vai liberar um novo lote do benefício. O saque do auxílio emergencial poderá ser feito nesta segunda-feira, 18 de janeiro. Os nascidos em agosto são os contemplados.


Ainda nesta nova semana, na quarta-feira, 20 de janeiro, a Caixa vai liberar o auxílio emergencial para quem nasceu no mês de setembro. Os nascidos em outubro receberão o benefício na sexta-feira, 22.

O calendário vai dar acesso aos brasileiros aprovados que aguardam sacar o dinheiro em espécie dos Ciclos 5 e 6, ou a 8ª e 9ª parcela, respectivamente.

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, banco responsável pelos pagamentos, foi criado um calendário específico para os trabalhadores que já receberam o benefício por meio da conta, mas que ainda seguem aguardando receber o seu valor em dinheiro.

Auxílio emergencial em 2021

Após o dia 27 de janeiro, estará encerrado oficialmente o programa auxílio emergencial. Até então, o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal, embora existam inúmeros projetos para prorrogação do benefício até março de 2021.

No entanto, até agora o benefício não foi prorrogado pelo Governo Federal. O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre o fim do Auxílio Emergencial na última quarta-feira, 30 de dezembro. Em uma praia na cidade de Praia Grande, em São Paulo, ele disse que o benefício “chegou no limite”.

“Querem que a gente renove (o auxílio emergencial), mas a nossa capacidade de endividamento chegou ao limite”, disse o presidente no meio de apoiadores. Ele citou o rombo nas contas públicas do governo nessa mesma fala.

“Sei que muitos cobram, querem coisa melhor e alguns esquecem até que estamos terminando um ano atípico. Nós nos endividamos em R$ 700 bilhões para conter a pandemia”, completou Bolsonaro. Pessoas da comitiva publicaram o vídeo nas redes sociais.

  • Fonte: Notícias&concursos
Leia mais...
Propaganda

Mais lidas