Conecte-se conosco

Colunistas

“Tempos melhores virão para Nova Serrana?”

Lucas Couto

Publicados

em

Na última semana, fui convidado para conversar com um grupo de moradores de nossa cidade e a primeira pergunta que me fizeram foi: “Tempos melhores virão para Nova Serrana?”

Como faço questão de mencionar sempre e com orgulho, sou nascido e criado em Nova Serrana, e em todo esse tempo, é a primeira vez que senti que a população está desacreditada e incerta com o futuro da cidade.

O brilho no olhar dos moradores que sempre olhavam com esperança de dias melhores na capital nacional do calçado esportivo, está desaparecendo aos poucos. O sentimento de incredulidade é tamanho que, mesmo diante de dados que deixaria qualquer pessoa otimista, como a diminuição da violência ou a crescente geração de empregos, o que se constata ao conversar com moradores é que a esperança está acabando.

Nova Serrana passa por um dilêma quase paradoxal. Mesmo com a cidade vivenciando um bom momento econômico, com a arrecadação em alta e com a taxa de desemprego imperceptível, a cidade não consegue refletir esses bons números na infraestrutura e no saneamento.

Os problemas não são restrito a bairros antigos ou periféricos, bairros novos criados já no periodo de expanção da cidade e também a região central, carece com a falta de estrutura necessária para manter as condições básicas de sobrevivência para a população.

No debate político, o problema é sempre levantado juntamente com a necessidade de achar um culpado. Acredito sim, que é necessário encontrar a raiz do problema, mas, focar energia e ideais em atacar pessoas ao invés de buscar soluções manter a situação como está.

O poder executivo municipal, tenta atribuir toda a culpa dos problemas recorrentes as gestões passadas, tentando ganhar tempo para inventar uma fórmula que não existe de conseguir manter o alto custo da maquina pública e resolver os problemas municipais.

Os problemas existentes na cidade são possíveis de serem resolvidos, basta um planejamento eficiente alinhado com o comprometimento de nossos representantes públicos. Antes de mais nada, é preciso cortar gastos, e isso significa acabar com cargos do alto escalão, reduzir o número de comissionados, buscar fazer mais com menos, algo que a iniciativa privada nos ensina muito bem.

Para que isso seja feito, os políticos precisam abrir mão de gastar dinheiro público em sua base política, já que, a engorda da maquina pública é feita buscando manter por perto, aqueles que são capazes de garantir varios votos em uma próxima eleição.

Após esse corte de gastos, basta destinar recursos para setores prioritários como infraestrutura, segurança, educação e saúde. Dinheiro que outrora seria gasto para pagar regalias, e bens desnecessários, agora seria investido em algo que beneficiaria a cidade.

Tempos melhores virão para Nova Serrana e também para Minas Gerais, quando virão, isso depende do comprometimento de todos em cobrar dos representantes e tratar com cuidado e zelo daquilo que é fundamental para o exercicio da democracia, a participação de todos ao escolher pessoas para estarem a frente das questões públicas.

* Lucas Couto - Empreendedor, acadêmico em engenharia civil, coordenador do movimento Livres e defensor da liberdade e da redução da máquina pública.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas