Conecte-se conosco

Colunistas

Restam 62 dias para as eleições 2018

Luciano Augusto

Publicados

em

Pois bem, as definições acerca das eleições presidenciais trouxeram algumas surpresas tais como: a vice na chapa de Geraldo Alkmin (PSDB); escolheu a senadora Ana Amélia (PP).

Confesso que esperava um vice do norte ou nordeste do Brasil. De toda forma, Ana Amélia (PP), foi uma boa escolha e um nome limpo no parlamento.

Jair Bolsonaro (PSL) escolheu o General da reserva Mourão (PRTB), para compor sua chapa majoritária. Mourão (PRTB) foi uma boa escolha, já pensaram o Bolsonaro vencendo as eleições e enviando o General Mourão para uma missão, qual seja, convencer deputados e senadores a votarem projetos do governo? Seria uma função interessante.

O PT realizou sua convenção no sábado dia 04 e aprovou o nome do ex-presidente Lula como o candidato do partido nas eleições 2018, sem nenhuma supressa mesmo porque, ele está em primeiro nas pesquisas até agora apresentadas. A batalha que se inicia agora é no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O partido (NOVO) ratificou o empresário João Amoêdo candidato. O bancário vem com propostas ousadas para nosso País, balizadas no enxugamento da máquina pública, entre outros pontos.

Ciro Gomes (PDT) escolheu Kátia Abreu para concorrer ao seu lado. Da mesma forma que brinquei com a possibilidade do General Mourão, fazer a interlocução com o congresso no governo Bolsonaro, Ciro também é conhecido no meio político como um sujeito durão, seria interessante assistir ambos tratando com o congresso.

O MDB oficializou Meirelles candidato e confesso que fiquei supresso, isso porque, não esperava ele candidato, mas talvez um vice. Meireles deixará os debates dos presidenciáveis mais interessantes, disso eu não tenho dúvidas.

Enfim, esses são os principais postulantes ao cargo de presidente de república, assim, que os mesmos registrarem suas candidaturas enviarão ao TSE, seus respectivos planos de governo, ao qual poderemos conhecer e aprofundar cada um deles.

Dentro do nosso espaço falaremos também desses planos.

Se eu pudesse contribuir para a construção de algum desses planos certamente mencionaria a necessidade de um grande projeto para atrairmos investimentos para nosso País, e quando eu digo atrair investimentos falo também em fortalecer os já existentes, de uma forma simples cito como exemplo: o BNDS, ao invés de ser usado para financiar grandes grupos empresariais, deveria também atuar na ponta da economia de forma mais presente, auxiliando os pequenos e médios empresários, pois é de incentivo que os empresários precisam e não de mais impostos.

Para Refletir:

“A economia só será viável se for humana, para o homem e pelo homem.”  Papa João Paulo II

LUCIANO AUGUSTO O. LOPES é bacharel em Direito pela Sociedade Dom Bosco de educação e cultura - Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis - Divinópolis (2012). Advogado inscrito na Seccional OAB Minas Gerais, desde 2015, com ênfase em Direito Público, atuando nas áreas do Direito Eleitoral, Administrativo. Atua como Consultor Jurídico do IPGC (Instituto de Planejamento e Gestão de Cidades). Possui diversos cursos voltados para o Marketing Político Eleitoral, tem experiência em campanhas políticas e na gestão de projetos políticos.Há habilidade em comunicação tendo atuado na função de radialista/jornalista

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas