Conecte-se conosco

Colunistas

Pimentel segue à deriva num desgoverno à moda mineira

Léo Junqueira

Publicados

em

Fico pensando como a assessoria de comunicação do governador Fernando Pimentel faz para apagar tantos incêndios de sua gestão. Lembram muito aqueles “pastelões” protagonizados por Didi, Dedé, Muçum e Zacarias.

Não bastassem os comunicados mentirosos e confessos de pagamentos e não pagamentos de repasses aos municípios chegou ser vexatória as justificativas do governo para a ausência do pré-candidato a reeleição no encontro com centenas de prefeitos, que foram até a Cidade Administrativa cobrar o atraso de repasses às prefeituras.

O presidente da Associação Mineira dos Municípios, Julvan Lacerda, alegou em seu pronunciamento, que o estado deve R$ 3,6 bilhões às prefeituras. O incrível foi, que com tanta clareza na exposição não apareceu um único representante para questionar ou ponderar sobre a questão.

Nada, minha gente! Ninguém apareceu nem pra causar um “blackout” providencial para por fim àquele momento tão constrangedor e que todos fossem para suas casas.

Mas, e o governador? Por onde andava o governador?

Ah sim! Cheio de compromissos em sua agenda visitando o sul de Minas.

Mas, a quem ele visitou se todos os prefeitos estavam em Belo Horizonte esperando por ele?

A verdade é que nossos governantes suportam de tudo, menos protestos justos e coerentes. Mais complicado foi ouvir o presidente da Associação Mineira dos Municípios dizer, que o encontro fora agendado com antecedência, confirmada a presença do governador e de repente o anfitrião não apareceu.

Em suas palavras, Julvan disse que ficou perplexo com a atitude do governo estadual, que deveria ser um parceiro dos municípios e está “montando” (literalmente) nas prefeituras.

O que dizer de um governo que foge às suas responsabilidades elementares?

Posso dizer que vejo semelhanças nesta atitude, que mais parece uma epidemia contagiosa de incompetência administrativa, quando tudo o que acontece é culpa de alguém, menos dos erros cometidos por assessores mal preparados, mas riquíssimos em prepotência.

Enquanto o governador foge por um lado, também não foram encontrados no ambiente aqueles deputados que adoram “selfs” com prefeitos e políticos importantes.

De Nova Serrana apenas a presença de um ainda pré-candidato, mas ninguém da atual administração, ou seja, assunto de muito pouca importância para exigir a presença de alguém às vésperas de um final de semana chuvoso.

Não meus amigos! É preciso parar de comentar apenas as atitudes sofríveis dos governantes onde quer que estejam. É preciso acompanhar seus projetos, suas ações, seus compromissos e os efeitos que isso causa. Mas acima de tudo é preciso entender o significado de tantos erros para que possamos corrigir tudo isso, de uma só vez nas próximas eleições.

O caráter de um político nunca vai aparecer naquela foto publicada em rede social. Hoje estou questionando muito o papel das “assessorias” de comunicação de governadores, deputados e prefeitos.

Nunca vi alguém publicar alguma coisa do tipo: “Comunicado da Assessoria do (deputado, prefeito ou governador) fulano de tal: – Caríssimos eleitores, vimos a público pedir desculpas por nossos erros, quando faltamos na votação de projetos, votamos contra o interesse da população, mas fizemos lindas fotos ao lado de vários prefeitos que ficam babando por emendas parlamentares que nunca chegarão a eles!”

Quando esse dia chegar alguma coisa boa poderá aparecer. Mas enquanto isso, vamos acreditando em assessorias e manobras sórdidas e mal preparadas para acobertar falhas e pecados sem muito perdão.

Tenho a certeza, que na medida que começarmos a reagir e questionar posições as fotos no Facebook se tornarão enormes, as mensagens no Instagran ficarão insuportáveis e o milagre da comunicação será desmistificado pela imprensa séria. O “efeito Pimentel” vai causar estragos a quem navega com ele, sejam em mares, rios ou simples lagos.

LEONARDO VELOSO JUNQUEIRA é daqueles publicitários da época romântica, quando a comunicação ainda era feita com base no talento criativo. Foi sócio fundador da Insight Comunicação durante 22 anos prestando serviços de comunicação e marketing a grandes empresas, como Pastifício Santa Amália, Riclan (fabricante do Pircóptero e drops Freegell’s), Cera Inglesa, Calçados Jacob (Kildere), Café Brasil, Balas Santa Rita entre outras grandes empresas que fizeram histórias de sucesso. Trabalhou em grandes agências de publicidade em Minas e na área política, como publicitário, assessorou as prefeituras de Uberlândia, Varginha e Divinópolis além de desenvolver e coordenar inúmeras campanhas políticas, das quais destacamos a eleição de Zaire Rezende (Uberlândia), Maurinho Teixeira (Varginha), Paulo Tadeu (Poços de Caldas), Galileu Teixeira (Divinópolis), Paulo César (Nova Serrana), Toninho André (São Gonçalo do Pará) além de vários deputados estaduais e federais. Léo Junqueira é consultor de marketing, compositor, violeiro, escritor e colunista do Jornal O Popular

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas