Conecte-se conosco

Colunistas

Parábola – zona de conforto – Hospital Dia – lixo municipal – novo presidente

Welder Gontijo

Publicados

em

PARÁBOLA – ZONA DE CONFORTO – HOSPITAL DIA – LIXO MUNICIPAL – NOVO PRESIDENTE

Ocorreu na noite da última terça-feira, às 19h a 37ª reunião ordinária da câmara municipal de vereadores de Nova Serrana. Seguindo a mesma temática das ultimas reuniões, com uma pauta mais branda em que o destaque da noite, estaria por conta do Projeto de Lei 097/2018 que “Dispõe sobre o uso intensivo do Sistema Viário Urbano Municipal para exploração de atividade econômica privada de transporte individual remunerado de passageiros através de Plataformas Digitais de Transporte.”, de autoria do Executivo Municipal, traduzindo, regulamentação da atividade de transporte de passageiros por aplicativos. Estaria, pois o mesmo foi retirado de votação em plenário.

 MELHOR ANÁLISE

Segundo informado, o projeto será levado à discussão em reunião agendada para a próxima segunda-feira na própria casa legislativa com a participação de representantes do executivo municipal, legislativo, taxistas, proprietários de aplicativos, entre outros. A intenção é amenizar o desgaste sofrido com a implementação dos serviços de transporte de passageiros por aplicativos, que começou a ser executado recentemente na cidade, bem no momento em que taxistas foram submetidos a um novo processo licitatório, pagando um considerável valor para manutenção ou aquisição de seu ponto.

 PARÁBOLA DO PAPAGAIO E DO REI

Fazendo uso de seu tempo regimental, destacou o vereador Professor Willian Barcelos a parábola do papagaio e o Rei. Em síntese a mesma narrava que um papagaio pelo qual o rei havia sido presenteado, encontrava-se constantemente inerte junto ao galho de uma árvore, mesmo estando um seu habitat natural e com toda liberdade para se locomover. Prosseguiu o vereador dizendo que o rei incomodado com a situação convocou um camponês que tudo conhecia sobre a espécie para tentar mudar a situação. Mais tarde o rei passando próximo a árvore em que sempre se encontrava o papagaio, percebeu que o mesmo não estava mais naquele galho e sim voando por todos os lados. Perguntado ao camponês o que ele havia feito o mesmo respondeu que apenas havia cortado o galho da árvore.

 ZONA DE CONFORTO

Esclareceu o vereador, “é muito confortável se sentar em uma cadeira, seja ela de prefeito, vereador, presidente e fazer aquilo que todos sempre fizeram. Normalmente as grandes ideias sempre surgem nos momentos de grandes dificuldades… Por mais simples que sejam os nossos camponeses, as pessoas que reclamam que apresentam demandas apresentam soluções, são pessoas populares, mas são detentoras de conhecimentos, elas vivem na cidade, elas têm o direito de colocar seus questionamentos. Então hoje eu aproveito esse momento para dizer que nós precisamos ouvir mais as pessoas. As pessoas quando criticam, elas não criticam com o intuito de denegrir a imagem do prefeito, do vereador, todos querem uma cidade melhor, um estado melhor, um país melhor”.

 MEDO

Finalizando disse o vereador: “eu não tenho medo do camponês que corta galhos, nem do papagaio que fala muito, eu tenho medo é dos amigos do rei. Aqueles que já tiraram outros prefeitos que já tivemos, porque batem nas costas e diz tá tudo bem prefeito, o pessoal só fala bem de você. Nós precisamos reconhecer as nossas falhas, nossos erros e a partir daí evoluir. Com criatividade fazer aquilo que os outros não fizeram. Como a pessoa vai conseguir um resultado diferente, fazendo sempre as mesmas coisas?” Soa tão claro que não é necessário desenhar.

 HOSPITAL DIA

Com previsão de início de funcionamento para junho de 2018, foi destacado pelos vereadores na última reunião uma nova promessa pelo executivo municipal de que o famoso Hospital Dia “em breve” iniciará seus atendimentos. Depois de se atribuir o atraso à greve dos caminhoneiros e ser contraditado pela própria secretária municipal de saúde em entrevista a uma emissora de rádio local, onde a mesma esclareceu que a causa do não funcionamento até aquele momento não seria a greve dos caminhoneiros e sim a dificuldade financeira pela qual o município vem passando. Por parte da população, o inicio das atividades é aguardado com bastante ansiedade.

 COMPLEXO DE SAÚDE

Mesmo com toda dificuldade financeira que os municípios vêm passando nos últimos tempos, há alguns meses deixou a secretaria municipal de saúde sua antiga sede para migrar para um novo espaço, mais amplo e aproximadamente três vezes mais oneroso, na expectativa de que esse novo espaço fosse transformado em um complexo de saúde, porém até o momento, a unidade vem praticando os mesmo serviços, mas com uma elevação significativa no valor do aluguel do novo imóvel locado.

 VEREADOR CONTESTA

Pelo vereador Gilmar da Farmácia foi contestada a informação de que o Hospital Dia não atua por causa da suposta crise financeira que assola os municípios. Segundo o vereador o momento econômico vivido atualmente não pode ser usado como argumento para inoperância do Hospital Dia, haja vista que sua atividade é fomentada pelo SUS e por Parceria Publico Privada, as conhecidas PPP’s. Cabe explicação.

 LIXO

Os vereadores Adair da Impacto e Valdir das festas juninas também destacaram a deficiência e riscos apresentados pelo serviço municipal de coleta de resíduos sólidos urbano. Segundo os vereadores, a empresa responsável pela coleta do lixo no município disponibiliza caminhões sucateados, com pneus carecas, lâmpadas dos faróis e setas queimados e alguns até quebrados, condição mecânica precária, trabalhadores em horário de serviço sem uso de EPI’s e uniformes. É de fácil constatação que vários caminhões utilizados na coleta são oriundos de cidades litorâneas como Cabo Frio-RJ e Santos-SP, provavelmente objeto de refugo da frota já que a quebra destes caminhões são constantes, causando atraso na prestação dos serviços e incômodo a moradores, já que fica por dias estacionado no local com o lixo armazenado em sua caçamba produzindo mau cheiro e mesmo assim são disponibilizados a Nova Serrana.

NOVO PRESIDENTE

Há pouco mais de um mês para o encerramento da sessão legislativa municipal de 2018 as articulações para a próxima presidência segue a todo vapor nos bastidores da câmara municipal. Pelos gabinetes da casa legislativa são montadas pequenas reuniões pelos possíveis postulantes ao cargo de presidente do legislativo municipal a fim de se conquistar apoio para a eleição que se aproxima. Nos últimos dois meses é visível uma drástica mudança comportamental entre alguns edis. Alguns que tinham como ninho a situação se mostram mais independentes do que nunca, já outros que se intitulavam como uma oposição ferrenha tem transitado pelos corredores da situação, não só do legislativo, mas por outros também em busca de guarida e um possível apoio. É fato que na legislatura que se encerra, o então bloco de oposição formado no legislativo municipal deu um show de articulação em cima da situação, dificultando em muito as ações do executivo. Definição sobre o novo presidente, com certeza somente aos quarenta e cinco minutos do segundo tempo, se não houver prorrogação.

WELDER GERALDO GONTIJO é advogado e contador, especialista em Direito e Processo do Trabalho, articulista político, foi secretario municipal de Nova Serrana na gestão 2013/2016.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas