Quadrilha de tráfico e extermínio é presa

(17/09/10 - 09:32)

Quadrilha de tráfico e extermínio é presa

* Felipe Alveoli
felipealveoli@opopularns.com.br
Siga em: twitter.com/opopularns
 
Uma operação da Polícia Civil realizada na terça-feira (14) que contou com o apoio de cerca de 40 oficiais cumpriu 11 mandados de busca e apreensão por toda cidade, em específico no bairro São Geraldo, onde há tempos agia uma quadrilha de traficantes que são responsáveis por nove assassinatos, entre eles o de Lucas Pereira Silva, o Lukinha que foi encontrado sem as mãos e a cabeça no dia 11 de Julho no bairro Morada do Sol.
 
A quadrilha era conhecida como ‘Pessoal do São Geraldo’ e era a última leva do tráfico organizado de Nova Serrana. Depois do desmantelamento das facções dos bairros Planalto e Dom Bosco, esta é a última quadrilha forte que agia na cidade.
 
"Nós sabemos que outros se levantarão para tentar assumir o tráfico, mas da forma que estamos trabalhando para combater o crime em Nova Serrana, será cada vez mais difícil para os bandidos, o cerco está fechando." Declarou o Delegado Rodrigo Noronha.
 
O que desencadeou as ações da Polícia Civil nesta ação intitulada ‘Operação Dominó’ foram as investigações dos homicídios ocorridos em Nova Serrana e o combate ao tráfico de drogas. As investigações se basearam principalmente nos últimos assassinatos chefiados pela quadrilha.
 
Só este grupo, executou nove pessoas nos últimos anos, sendo que os dois últimos eram também integrantes da quadrilha.
 
A OPERAÇÃO
 
Na operação, realizada entre as 5h e as 23h30 da terça-feira (14), dez pessoas foram presas e dois menores apreendidos, entre eles um casal e seus filhos, além de mais duas mulheres. Ainda há dois foragidos que segundo informações da Polícia Civil, estão na região metropolitana de Belo Horizonte.
 
Alguns dos criminosos confessaram os crimes, outros negaram diligentemente, como é o caso do chefe da quadrilha, Rosenilton Santos de Oliveira, conhecido como "Pé de Chumbo".
 
Os 34 investigadores e 5 delegados de polícia, sendo eles da Comarca de Nova Serrana e outros que vieram de outras Comarcas da região como Bom Despacho e Pompéu para dar reforço, percorreram as ruas da cidade em 12 viaturas e concluíram grande parte da operação ainda pela manhã, efetuando a prisão dos envolvidos que logo foram levados para a Penitenciária de Nova Serrana, um deles foi conduzido a Penitenciária Pio Canedo em Pará de Minas, este, ainda tem pena a cumprir na cidade.
 
A QUADRILHA
 
O alto grau de violência, a indiferença com as vítimas, o requinte de crueldade e a tentativa de dificultar a identificação das vítimas, são características peculiares deste grupo que é considerado o mais violento da cidade, eles tinham por objetivo dominar o tráfico no São Geraldo e imediações e para isso, não se intimidavam nem mediam esforços para exterminar quaisquer oponentes.
 
Os assassinatos de Lucas Pereira Silva e Beatriz Alves Lucas, os dois últimos realizados pela quadrilha, foram provas da capacidade e frieza dos integrantes da quadrilha, que tinham o tráfico como regente e matavam até integrantes da própria quadrilha.
 
CRIMES E PENAS
 
A extensa lista criminal de todos os envolvidos não deixa dúvidas quanto a sua participação e envolvimento com a quadrilha. Dentre os crimes registrados entre os integrantes do grupo estão homicídio qualificado, formação de quadrilha, corrupção de menores, tráfico de drogas e associação para o tráfico.
 
Homicídio Qualificado
12 a 30 anos de prisão
 
Formação de Quadrilha
1 a 3 anos de prisão
 
Corrupção de Menores
1 a 4 anos de prisão
 
Tráfico de Drogas
1 a 15 anos de prisão
 
Associação Para o Tráfico
5 a 10 anos de prisão
 
HOMICÍDIOS
 
Nove inquéritos policiais estão sendo apurados para relacionar a autoria aos integrantes do bando. Dois deles já estão em processo avançado pelo poder judiciário e devem ser solucionados em poucos dias. Os criminosos estão sendo ouvidos quanto a participação de cada um dos homicídios, inclusive os menores que podem ser peças-chave para a solução deles.
 
O último homicídio realizado pela quadrilha foi no dia 11 de junho, quando um menor, também integrante do grupo e ativo no tráfico de drogas foi encontrado sem a cabeça e as mãos em uma rua no bairro Morada do Sol. A cabeça do menor foi encontrada uma semana depois às margens do Rio Pará. Outro homicídio relacionado à quadrilha foi o de Beatriz Alves Lucas, a Bia no dia 7 de abril com três tiros no rosto.
 
CONSELHO TUTELAR
 
Dois menores de 13 e 14 anos estão envolvidos nos crimes, eles são filhos de um casal que também foi preso. Os menores foram apreendidos e se encontram a disposição da Polícia. O Conselho Tutelar acompanha o caso e será também responsável pelo filho de 1 ano e 9 meses de uma das mulheres envolvidas. A criança se encontra sob tutela de uma família provisória.
 
VÍTIMAS DA QUADRILHA
 
- Beatriz Alves Lucas (Bia)
- Gean Rogério da Silva (Patrolinha)
- Sidney José de Brito
- Abel Pereira Gomes
- Reginaldo Altino Moreira (Cutio)
- Eliezer Almeida Santana
- Conceição Aparecida de Azevedo
- Anderson Cordeiro da Silva (Dentinho)
- Lucas Aparecido Silva (Lukinha)
 
CEMITÉRIO CLANDESTINO
 
Trabalha-se também com a possível existência de um cemitério clandestino que fica na região metropolitana da capital mineira. O Delegado da Polícia Civil de Belo Horizonte, Wagner Pinto realiza investigações no cemitério onde possivelmente teriam sido enterrados mais de dez corpos, entre eles, três são de Nova Serrana que estão desaparecidos.
Estão sendo feitas escavações para que se apure melhor os crimes e seja periciado o material encontrado.
 
EFICIÊNCIA
 
O desmantelamento da quadrilha se deve a eficiência e dedicação da Polícia Civil da Comarca de Nova Serrana que tem trabalha incansavelmente para estabelecer a segurança na cidade. Nova Serrana que chegou a ser considerada pelo CRISP (Centro de Estudos de Criminalidade e Segurança Pública) da UFMG, a 3ª cidade mais violenta do estado, hoje ocupa a 53ª posição do ranking, mérito das Polícias Civil e Militar que tem trabalhado cada dia mais para combater a violência, a criminalidade e o tráfico de drogas – que é a raiz de todos os outros crimes – na cidade.
 
"Quanto mais as organizações e facções vão tomando força, mais a Polícia têm que mostrar sua força. A Polícia tem marcado presença e mostrado seu trabalho. Se o crime é organizado, a Polícia mostra que é ainda mais organizada. Temos batido pesado no tráfico de drogas e consequentemente todos os outros crimes vão caindo, como um efeito dominó. Se bandido pensa que vai ganhar espaço na cidade, pode se preparar por que vai encontrar uma Polícia ainda mais forte na sua frente" declara o Delegado Rodrigo Noronha.

Últimas Notícias

05/05 - 09:40
PRAZO PARA ELEITOR TIRAR PRIMEIRO TÍTULO TERMINA QUARTA-FEIRA
05/05 - 09:32
REGRAS PARA PORTABILIDADE DE CRÉDITO COM RECURSOS DO FGTS ENTRAM EM VIGOR
02/05 - 08:52
MENOR QUE ATIROU EM ADOLESCENTE NO FIM DE SEMANA E É INTERNADO EM UNIDADE SÓCIO-EDUCATIVA
02/05 - 08:45
CARTÓRIO ELEITORAL DE NOVA SERRANA REALIZA PLANTÃO PARA AS ELEIÇÕES 2014
02/05 - 08:39
SECRETÁRIO DE SAÚDE CONVOCA POPULAÇÃO A SE VACINAR CONTRA GRIPE
Flash Media