Conecte-se conosco

Política

Jaime Martins atua contra tentativa de multinacionais dos calçados para reduzir imposto sob importação

Publicados

em

Entre 2001 e 2007, a sobretaxa era de 25%, passando a 35% a partir de 2007. Multinacionais querem reduzir importo para 20%

O deputado federal Jaime Martins (PROS/MG), participou na quarta-feira (16), na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados de audiência pública que debateu  a redução das alíquotas de importação para bens de capital.

Com a presença da Secretária-Executiva da Câmara de Comércio Exterior (CAMEX), Srª  Marcela Santos de Carvalho, o debate também se ampliou no sentido de discutir a alíquota do imposto de importação dos produtos do setor calçadista.

Em entrevista após a audiência, Jaime Martins criticou a tentativa das multinacionais dos calçados, como a Nike, em defender a medida de redução do imposto, pois a produção de calçados no Brasil e em Minas Gerais é gigantesca.

“Nova Serrana, em Minas Gerais, cidade onde nasci, por exemplo, é referência na produção nacional de calçados. Se reduzirmos o imposto toda a nossa competitividade da produção nacional pode ser prejudicada. Essa reivindicação dos importadores prejudica diretamente a indústria nacional e milhares de empregos” alertou Jaime.

PRODUÇÃO NACIONAL

De acordo com o Relatório Setorial da Indústria de Calçados 2018, a China produz mais da metade (54%) de todos os calçados do mundo atualmente, muito à frente da Índia, que produz 13,6%, Vietnã 4,7% e Brasil 4,4%, conforme dados de 2016. Em 2014, o Brasil produziu 981 milhões de pares de calçados, ficando em 904 milhões de pares em 2015 e 899 milhões em 2016. Os principais países consumidores, segundo o estudo, são China, Índia, Estados Unidos, Brasil e Japão. Enquanto a China consumiu 3,2 bilhões de pares de sapatos em 2016, o Brasil consumiu 796 milhões.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas