Conecte-se conosco

Governo Municipal

Investigado na CPI dos contratos públicos rescinde seu vínculo com instituição que administra a UPA de Nova Serrana

Avatar

Publicados

em

Um dos principais envolvidos nas investigações de irregularidades referentes a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga os contratos públicos da prefeitura de Nova Serrana, se desligou a Organização Social (OS) Hospital Maternidade Theresinha de Jesus (HMTJ).

Segundo apurado André Luiz Tavares de Oliveira, acusado pelo vereador Willian Barcelos de envolvimento em possíveis irregularidades no contrato firmado entre a OS, o município de Nova Serrana e empresas terceirizadas, reincidiu o seu contrato com a instituição.

A informação foi dada com exclusividade a redação do jornal O Popular, pelos vereadores que compõe a CPI, na ultima sexta-feira, dia 15 de março.

Segundo os vereadores “Conforme certidão expedida pelo servidor da Câmara Municipal, designado para a entrega de ofícios e convocação de investigados e testemunhas, o senhor André Luiz Tavares de Oliveira, que dirigia o setor administrativo da UPA de Nova Serrana rescindiu recentemente o seu contrato com a OSS-HMTJ”.

De acordo com os vereador relator da CPI a informação “foi prestada pelo novo diretor na unidade, senhor Sthywen Evangelista Damas, que veio de Juiz de Fora para assumir o lugar de André, denunciado como suspeito de ter se valido do cargo de servidor público municipal para a contratualização de sua empresa de Consultoria e Gestão em Serviços de Saúde através da OSS-HMTJ”. Afirmou Willian Barcelos

Ainda segundo informado pelo relator, “André Tavares está sendo procurado para prestar esclarecimentos perante a CPI dos Contratos Públicos. Mas segundo informações dadas aos integrantes da CPI, no Hospital São José, onde o mesmo deveria atuar como Coordenador da Comissão Interventiva, tanto ele como a doutora Heloísa, raramente aparecem”.

Por fim foi informado ainda que “a CPI deverá encaminhar diligência a outros endereços, especialmente em Divinópolis, sede da empresa Tavares Consultoria e Gestão em Serviços de Saúde Ltda, para que o ex-servidor da Secretaria Municipal de Saúde de Nova Serrana possa ser intimado e ouvido”. Finalizou.

Publicidade

 

Continue Lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas