Conecte-se conosco

Colunistas

FIEMG 85 anos

Olavo Machado Junior

Publicados

em

O sonho de unir a indústria mineira para promover o desenvolvimento e a defesa dos interesses de Minas Gerais e do Brasil, transformado em realidade por três empresários visionários – Américo René Giannetti, Alvimar Carneiro de Rezende e Euvaldo Lodi –, completa 85 anos. A criação da Federação das Indústrias de Minas Gerais (FIEMG), no dia 12 de fevereiro de 1933, foi o começo de uma história escrita por muitas mãos. Era o início de um trabalho que transformou o estado.

Na liderança de sete sindicatos empresariais e de 25 empresas, os três industriais definiram, em um manifesto, a missão da FIEMG: promover o desenvolvimento da indústria mineira, atuando na defesa de seus interesses e também na defesa dos interesses de Minas Gerais e do País. Unida e coesa, a entidade cresceu com fé em Minas Gerais e no empreendedorismo capaz de gerar negócios e empregos, além de atrair investimentos. Hoje, somos 139 sindicatos e mais de 64 mil indústrias em todo o estado.

Ao longo de sua história, a FIEMG participou ativamente de campanhas memoráveis, que resultaram na criação de empresas e órgãos que mudaram a realidade de Minas Gerais. É o caso da Mannesmann, da Usiminas, da Refinaria Gabriel Passos e do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais. Na década de 70, a Federação esteve presente de forma decisiva em programas e projetos que resultaram no boom de industrialização do estado. O Protocolo de Intenções para implantação da Fiat Automóveis, assinado na sede da entidade, em 14 de março de 1973, é um caso emblemático, que transformou Minas Gerais.

A FIEMG cresceu junto com a economia mineira e é, também, a origem de entidades de reconhecida importância para Minas Gerais – o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), o Serviço Social da Indústria (SESI), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Centro Industrial e Empresarial de Minas Gerais (CIEMG). Esse conjunto de instituições forma o Sistema FIEMG.

Nos últimos anos, escrevemos os capítulos mais recentes dessa rica história. São muitos e significativos os exemplos: a Escola Móvel SESI/SENAI, os programas de Competitividade Industrial e Regional (PCIR), Futuros Engenheiros, Engenheiro Empreendedor, Minas Sustentável, Pró-Valor, o Centro de Inovação e Tecnologia (CIT) SENAI/FIEMG, o FIEMG Lab e o P7 Criativo.

Os resultados são expressivos e nos inspiram a seguir adiante. Nos últimos oito anos, formamos mais de 403 mil trabalhadores nas 83 unidades do SENAI em Minas Gerais. No SESI, registramos mais de 112 mil matrículas em 38 escolas no estado. Com a Escola Móvel, formamos mais de 58 mil trabalhadores, que geram emprego e renda em todas as regiões mineiras. Transformamos o Minas Trend no maior salão de negócios de moda do país. Com o Minas Sustentável, incentivamos e orientamos 8,9 mil empresas na adoção de processos produtivos mais eficientes. Levamos a indústria mineira para os maiores mercados do mundo – 170 missões internacionais, com quase 7 mil encontros de negócios.

No Enem, o SESI de Minas Gerais tem 19 das 20 primeiras escolas da Rede SESI nacional. Na Olimpíada Nacional de Matemática das Escolas Públicas e Particulares, em 2017, em que mais de 50 mil escolas participaram, os alunos do SESI MG tiveram colocações de destaque: uma medalha de ouro, uma de prata, cinco de bronze e 32 menções honrosas. Na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Aeronáutica, entre 9.149 escolas, o SESI MG também se destacou, com quatro medalhas de ouro, oito de prata e 14 de bronze.

Na formação de mão de obra de qualidade para a indústria, o SENAI de nosso estado se destaca no Brasil e em todo o planeta. Em 2017, na WorldSkills realizada em Abu Dhabi – a Copa do Mundo da educação profissional –, o SENAI MG foi destaque e conquistou duas medalhas de ouro, uma de prata e dois certificados de excelência.

No campo da inovação e da tecnologia, também investimos para fortalecer a indústria mineira. No CIT SENAI/FIEMG, destinamos – em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e com o BNDES – R$ 150 milhões ao maior campus de inovação e tecnologia de Minas Gerais, localizado no bairro Horto, em Belo Horizonte. Fruto da visão empreendedora do ex-governador Antonio Anastasia, que concretizou a parceria entre o Sistema FIEMG e o Governo do Estado, dá continuidade à brilhante história de apoio à economia mineira do Centro Tecnológico de Minas Gerais, o CETEC – hoje denominado CIT.

O CIT integra o nosso Sistema de Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo (SITE), uma rede de 14 centros de pesquisa e desenvolvimento com laboratórios em diferentes regiões do estado. Em Itajubá, estamos construindo o maior complexo para inovação da América Latina, o Instituto SENAI de Inovação – Centro Empresarial de Desenvolvimento e Inovação da Indústria Elétrica e Eletrônica, em parceria com o BNDES, CNI, Cemig, Fapemig e Codemig.

Complementa a atuação do SITE os investimentos em economia criativa e em indústria 4.0, como o P7 Criativo, a primeira agência de desenvolvimento da indústria criativa de Minas Gerais, fundada em parceria com a Codemig, e o FIEMG Lab, o primeiro programa de aceleração de startups de uma Federação de indústria no país.

Nesta semana em que a FIEMG celebra 85 anos, renovamos o manifesto apresentado em 1933. A estrutura de que dispomos hoje, forjada no embrião lançado àquela época, está e estará sempre a serviço de Minas Gerais e dos mineiros. Com os mesmos objetivos que nortearam a fundação de nossa entidade, trabalhamos para construir a Minas de hoje e a do amanhã. Nosso foco continua o mesmo, centrado no fortalecimento da indústria mineira e no desenvolvimento de Minas Gerais e do Brasil.

“Unida e coesa, a entidade cresceu com fé em Minas Gerais e no empreendedorismo capaz de gerar negócios e empregos, além de atrair investimentos.”

Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – Sistema FIEMG

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas