Conecte-se conosco

Política

Ex-líder de governo alfineta: “que o prefeito use suas próprias palavras e que faça ao menos a obrigação”

Publicados

em

Após 14 meses pagando aluguel (mais de 100 mil reais) de imóvel fechado (Restaurante do Trabalhador), o vereador dispara “Nosso dinheiro não é capim”

Se existia alguma dúvida de que a relação entre o vereador Valdir Mecânico (PCdoB) e o executivo municipal estava tão abalada quanto as pontes que caíram na cidade, na reunião ordinária desta terça-feira (20), a segunda do ano de 2018, ela deixou de existir.

Assim que disposto a possibilidade de pronunciamentos por parte dos vereadores Valdir Mecânico pediu a palavra e direcionou duras críticas ao executivo municipal, utilizando inclusive de falas do atual prefeito durante o período eleitoral de 2016.

Após justificar sua indicação ao executivo, solicitando que a cidade promova a reforma do campo do Concesso Elias, em moldes semelhantes aos aplicados no bairro Romeu Duarte, com a instalação de um gramado sintético no campo da comunidade, o vereador direcionou sua fala como um desabafo ao que vem acontecendo na cidade por sua percepção.

Temos trabalhado

O vereador iniciou as crítica afirmando que ele e os demais edis tem sido algo de criticas e abordagens nas ruas quanto a situação vivenciada em Nova Serrana, no que diz respeito a infraestrutura e condições que as ruas do município se encontram.

Valdir direcionou sua fala explicando aos moradores que os trabalhos dos legisladores tem sido feito e que uma quantidade relevante de indicações de intervenções do executivo foram propostas.

“Eu quero nessa noite falar um pouco da realidade da cidade de Nova Serrana. A cada dia que passa somos cobrados lá fora pela população, e às vezes deparamos com a população falando que vereador não faz nada. Quero dizer para todos de Nova Serrana que no ano de 2017 foram feitas 304 indicações pelos pares. os vereadores trabalham sim, fazendo suas indicação e projetos”, explicou Valdir Mecânico.

É preciso fazer mais

Dando sequencia ao seu depoimento o vereador mandou um recado direto ao executivo de Nova Serrana. Valdir Mecânico afirmou que por toda a cidade existem buracos e descaso, e que todo o trabalho que vem sendo feito não está sendo suficiente.

“Essa noite quero aproveitar e mandar uma mensagem ao executivo, quanto a situação que encontramos a cidade hoje. Nova Serrana está toda esburacada, cada lugar que entramos na cidade está intransitável, sabemos que passamos por um período chuvoso, mas tivemos uma semana de estiagem, até foram feitas bastantes obras, mas é preciso fazer muito mais”. Afirmou o vereador.

Que faça ao menos sua obrigação

Intensificando o tom das criticas Valdir afirmou que Euzebio deve fazer uso de suas próprias palavras durante a campanha eleitoral de 2016, e que agora à frente da cidade o atual prefeito cumpra ao menos com sua obrigação.

“O interessante é que o executivo em uma fala em tempos passados, disse a um ex-prefeito, – você não fez mais do que sua obrigação – Então que faça sua obrigação, que faça uso das suas próprias palavras, Foi colocado nas redes sociais logo após um dia de sol, postagem afirmando que vai ser começado a tapar buraco, mostra obra, isso é obrigação do executivo, nada mais do que sua obrigação então que a faça, hoje eu mando uma mensagem ao atual gestor do município dizendo que ele pelo menos faça a obrigação, que pelo menos mantenha a cidade da forma como pegou porque se manter já está de bom tamanho.”. Disse Valdir

Capim ou dinheiro do cidadão

Continuando com sua fala proferindo criticas a atual gestão o ex-lider do executivo na Câmara direcionou sua fala para a situação do restaurante do trabalhador.

Classificado por Valdir como um elefante branco o vereador afirma que a prefeitura está tratando o dinheiro da população como capim com a manutenção e despesa de um imóvel que não tem prestado serviço ao povo da cidade.

“Quanto ao restaurante do trabalhador, aquilo é um elefante branco para a cidade de Nova Serrana, já tem 14 meses que o restaurante está fechado, já foram aproximadamente R$ 100 mil gastos pagando o aluguel de um imóvel fechado”. Disse o vereador.

Novamente utilizando de falas do prefeito, Valdir afirmou que o prefeito tem arrecadado do pobre trabalhador e utilizado esse recurso como capim.

“É interessante observarmos que a prefeitura cobra taxas de vendedores de picolé, de vencedores de churros, de vendedores de abacaxi e dizem que o dinheiro do povo não é capim. Sendo assim o que é isso então? O dinheiro do povo virou capim, R$ 100 mil virou capim. Cobra dos trabalhadores da cidade, que querem trabalhar, para pagar R$ 100 mil de aluguel sem prestar serviço a população”. Argumentou Valdir.

O vereador continuou pedindo por providências quanto a situação do Restaurante do Trabalhador.

“Que a prefeitura tome uma providência, que devolva o imóvel, ou que restitua aos cofres públicos, porque o dinheiro do povo não é capim, tem que fazer e eu peço ao senhor presidente que faça um ofício ao executivo pedindo esclarecimento a respeito do restaurante. Que a prefeitura tome uma postura, ou entrega o imóvel ou que coloque em manutenção”. Ponderou Valdir mecânico.

A boca do povo

Encerrando seu pronunciamento o vereador afirmou que colocará em seu perfil nas redes sociais um canal pelo qual os populares poderão manifestar suas queixas para que assim novas propostas e indicações sejam feitas de acordo com o desejo da população.

“Amanhã nas redes sociais vai estar disponível no meu Facebook a – Boca do Povo – Quero ouvir o povo, saber o que querem o que necessitam para que possamos assim fazer nossas indicações e projetos e para que a prefeitura faça ao menos ao sua obrigação, para que ela cumpra sua obrigação”. Finalizou o vereador.

O que diz o executivo

Em contato com o executivo municipal sobre as acusações, a prefeitura emitiu uma nota oficial sobre a situação vivenciada quanto ao restaurante do trabalhador.

Segundo o material encaminhado, o Restaurante do Trabalhador de Nova Serrana será reaberto e servirá refeições no valor R$4,95. A unidade funcionará no mesmo endereço e atenderá de segunda a sexta-feira, de 10h30 às 13h.

Serão servidas refeições balanceadas, elaboradas por um nutricionista fornecido pelo Município. Os cidadãos poderão escolher entre almoçar no refeitório do restaurante ou adquirir um marmitex grande pelo mesmo valor.

Além do profissional nutricionista, a prefeitura arcará com as despesas de energia elétrica, aluguel e utensílios para marmitex.

Ainda no comunicado a prefeitura expõe que a empresa vencedora da licitação é Marcelo Vieira da Silva – ME, com sede na cidade de Bom Despacho.

Renegociação do aluguel

Na nota oficial a prefeitura afirma que ao assumir a administração em janeiro de 2017, a atual Gestão encontrou o Restaurante do Trabalhador fechado e o contrato de prestação de serviço vencido. A primeira medida foi renegociar o valor do aluguel do imóvel, que passou de R$13 mil mensais para R$ 9 mil mensais, uma economia de R$4 mil por mês. Além da diminuição no valor do aluguel, o proprietário do imóvel concedeu quatro meses de carência.

Sumiço de equipamento

Outro ponto reforçado foi o fato de que em janeiro de 2017, ao fazer o levantamento dos equipamentos disponíveis, verificou-se que alguns equipamentos tinham sumido. Em contato com a empresa que administrou o local em 2016, não houve resposta. Sendo assim, a prefeitura está buscando por vias judiciais o ressarcimento dos equipamentos ou do valor equivalente.

Prazo para reabertura

Finalizando a prefeitura afirma que a secretaria de Obras de Nova Serrana está realizando os últimos reparos no local. A expectativa da administração municipal é de que o Restaurante volte a funcionar até na próxima semana, ainda no mês de fevereiro.

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas