Conecte-se conosco

Colunistas

E agora, quem poderá nos ajudar ?

Wellington Pimenta

Publicados

em

Não ė muito minha área , mas às vezes acontece situações que não tem como fugir, e uma delas é: Vez ou outra você precisa de uma casa lotérica .

Gente isso é muito sério.

Não sei se é regra, se é requisito, se é exigência, o fato é que se observa  nas casas lotéricas, mais de três caixas atendentes, porém raramente você vê além desse número atendendo o povo, sendo que no balcão existem compartimentos para seis caixas ou mais.

Só que agora colocam uma placa, fila prioritária (justo aos que tem direito: idosos, enfermos, grávidas, etc.).

Depois começa, colocam um caixa com outra placa (só jogos), e depois um caixa atendendo  o restante das pessoas; normalmente e  cotidianamente uma fila que sempre costuma ser duas a três vezes mais cumprida que o estabelecimento, o que faz um número enorme de pessoas ficar do lado de fora, correndo riscos, além de sujeitado aos fatores meteorológicos.

Observa-se também, ali no balcão de atendimento, mais uns dois caixas abertos, com os atendentes mexendo numas maquininhas, fazendo não sei o que, menos atendendo o povo, o que aumenta o desespero das pessoas que não são atendidas.

A frustração é tão grande, que depois de uma hora de fila do lado de fora, não há humor que resista. Aí a pessoa não fala nada, mas fica irritada de ver alguém, chegar e passar na frente de todos  só  pra fazer um jogo.

Também é notório a pressão que os coitados dos atendentes ficam, vendo a fila  crescer, crescer e eles “atendentes” tentando ser rápidos, mas, não podem errar, não tem muito tempo de serem corteses, não conseguem atender competindo com a fila.

Eu imagino o que passa na cabeça deles, vendo ali do seu lado, um atendente mexendo numa maquininha e não atendendo o povo. Só que não podem falar nada, senão podem perder o emprego. Os atendentes tem tempo sequer de beber uma água, ir ao banheiro.

Esses são só alguns pontos, existem muitos outros que todos os frequentadores de filas teriam a apontar. Mas  é questionável o seguinte:  porque os proprietários vendo isso, não fazem nada  para melhorar esse atendimento?

É economia dos donos, para melhorar seus lucros, é falta de  recursos ou os responsáveis não tem  conhecimento de Taís fatos, ou não se  preocupam com as  filas?

Mas também né! Por exemplo, eu nunca vi nenhuma figura considerada bem de vida, (empresários, comerciantes…), enfrentando essas filas. E se precisarem, provavelmente tem algum colaborador para esse empenho .

Precisa-se fazer algo, penso, porque não aumentam o número de atendentes, pois todas as casas já  tem capacidade estrutural e física  pra isso. Porque não colocar esse atendente da maquininha trabalhando em outro lugar e deixando outro ali para atender o povo?

Enfim, porque a caixa também não faz nada para melhorar, aceitando tais condições sofridas. Porque não  abrir mais uma, duas, ou três lotéricas na cidade em outros pontos. Não sei se pode, mas , talvez ajudaria muito

Ou, será que o fato de ajudar o povo não chama a atenção, ou ainda, será que jogar a culpa nos outros é mais cômodo.

Conheço cidade com um número menor de habitantes e com um numero maior de lotéricas. Não pode atropelar as questões legais, de segurança , etc, mas é fato que algo é necessário ser feito. Só não  sei, quem poderá nos ajudar.

WELLINGTON LINO PIMENTA é natural de Bom Despacho-MG, Sargento da reserva da Polícia Militar, residente em Nova Serrana há 33 anos, ferrenho defensor do meio ambiente, escritor, autor de 5 livros ainda não publicados; trabalhou na Secretaria Municipal de Meio Ambiente, católico estudou por 4 anos o curso de teologia para leigo.Atualmente colabora na divulgação e mobilização no Consep - Conselho Comunitário de Segurança Pública .

Continue Lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. Ana

    14 de março de 2018 em 13:32

    É verdade, sempre vejo as filas enormes na porta das casas lotéricas, mas no Brasil a burocracia é enorme, isso favorece os políticos e a população fica a merecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas