Conecte-se conosco

Editorial

Desgraça pouco é bobagem!

Publicados

em

Caros leitores, vamos iniciar esse editorial com a seguinte pergunta: Quem aqui é brasileiro?

Eventualmente teremos alguns estrangeiros lendo nosso jornal, mas acreditamos que a maioria massiva irá afirmar que somos brasileiros.

Se assim o for você é mais um dos mais de 190 milhões de moradores desse planeta que tem sido ridicularizado, humilhado e desacreditado como nação devido a falta de postura diante da vergonha que se chama política brasileira, que se chama gestão pública, que se chama justiça.

Na manhã desta sexta-feira, nosso jornalista Thiago Monteiro compartilhou em uma de suas redes sociais a imagem de uma charge estampada no que parece ser a página de um jornal internacional, onde a dona justiça está sendo acariciada em suas partes intimas pelo nosso ex-presidente Lula.

A charge na verdade é um exemplo do que a política tem feito com a moral do brasileiro. Não é a justiça que está sendo afagada, afinal, o judiciário (supremo principalmente) tem se mostrado uma verdadeira meretriz quanto as falcatruas, interesses e concupiscências da gestão pública brasileira.

E não caros leitores, não estamos falando apenas de Brasília. Falamos de forma geral, em todos os cantos do Brasil a corrupção e a imundice se instaura pelo poder público e nós ficamos calados, ficamos sem ação, somos estuprados pelo interesse e ganancia.

Somos vitimados pela inescrupulosa formação politica partidária, temos nossa inteligência, se é que ainda resta algo dela, abusada inclusive pelos nossos colegas da imprensa que prefere se omitir se os trocados não caírem, ou melhor, deixarem de cair em seus bolsos.

Quer um exemplo: informações de colegas da imprensa apontam que do lado de fora da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), quando o jovem Júlio Cesar deu entrada com o mal súbito, os patifes politiqueiros se aglomeravam para que nomes de políticos fossem colocados em evidencia, e outros nomes de políticos fossem colocados como culpados.

Alguns politiquices de Paulo Cesar se reuniram do lado de fora da unidade, e do lado de dentro o big boss, o aspirante a coronel fez seu barulho, e aqui não estamos conflitando o fato do vereador querer a transferência do rapaz, mas gostaríamos de saber porque o senhor que tanto se preocupa com os pobres nunca foi à UPA quebrar portas ou bater boca com médico por causa do povão, sem os brilhos dos holofotes políticos.

Pelo lado do executivo, sinceramente, o fato de afirmar que não pode divulgar a causa morte do rapaz, apenas deixa a impressão de que algo de errado não está certo, e se o jurídico orientou para que não fizesse, afirmamos que se o fantástico ou jornal nacional estivesse batendo na porta o jurídico iria lamber o chão dos veículos para que os interesses e prestígio da atual gestão fossem colocados em evidencia.

Sabe o que isso quer dizer, o que se tem de podre se chama política. Até acreditamos sim na boa intenção de pessoas como o prefeito, a quem entendemos que faz um trabalho positivo dentro das limitações, mas a incompetência que se instaura, ou melhor, as pequenices que se instauram ao seu redor é de se envergonhar.

Toda a imprensa de Nova Serrana se fez presente na coletiva de esclarecimento, mas poucos tocaram no assunto e isso porque seus interesses não condizem com o que foi praticado na oportunidade.

E diante desses abusos que se formos listar passaremos dias e páginas e páginas de nosso Popular para listar encontramos uma população que segue sendo molestada, e o pior carregando a síndrome de Estocolmo, afinal seguem defendendo nas redes sociais os mesmos imundos que diariamente os violenta, diariamente se enriquece com o suor do brasileiro.

Se analisarmos o Supremo, a justiça, a política, são apenas o reflexo da população que um dia após ser abusada pelo tribunal e pelos corruptos que estão por detrás dele, e aqui sim incluo o nosso ex-presidente, e virar chacota mundial, só quer saber se o Neymar se recuperará a tempo da copa do mundo, ou de quanto o brasil vai vencer o amistoso desta sexta-feira.

Para finalizar afirmamos que seremos novamente humilhados, e acredite os 7×1 contra a Alemanha não será nem de perto a maior desgraça que teremos em nossa história. Se desgraça pouca é bobagem, continuaremos sendo omissos as barbáries chamadas políticas ocorridas em nosso país, e em breve, ou melhor dentro de alguns meses, em outubro para sermos mais específicos, seremos novamente os responsáveis por mais quatro anos de abusos instaurados na república chamada Brasil.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas