Conecte-se conosco

Editorial

Cada um no seu quadrado

Publicados

em

Na última semana um vereador da cidade de Divinópolis, conhecido como Cleitinho, mais famoso por seus vídeos musicais e clips engraçados do que pelos seus projetos sustentáveis e embasados como vereador, apresentou um projeto de lei na cidade.

A pauta sugerida pelo vereador dispunha da obrigatoriedade da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) em instalar nos registros das residências um aparelho que teoricamente – porque não tem comprovação técnica -, retira o ar dos canos e estabelece um menor consumo de água nas residências.

Não se sabe ao certo se a pauta não passou de mais uma piada ou vontade de se fazer estardalhaço, contada pelo vereador que adora ser sensacionalista e faz barulho como ninguém nas reuniões e nas redes sociais.

Ao divulgarmos nas redes sociais de Nova Serrana a pauta, foram inúmeros os comentários que afirmaram que um projeto sem embasamento técnico, em um estudo de impacto e até mesmo viabilidade, não deveria ser feito por aqui.

Alguns até mesmo afirmaram que só faltava um vereador de Nova Serrana copiar esse projeto sem base e tentar passar mais uma pauta desnecessária na Câmara de nossa cidade.

E adivinhem caros leitores, na pauta da 5ª Reunião Ordinária desta terça-feira, dia 13 de março, está o famigerado projeto, porém junto com ele veio também uma pauta que prevê o aumento nos salários dos servidores públicos, inclusive os seus.

Parece que em Nova Serrana é possível prever o futuro, e diante do projeto que não vamos aferir sua atuação econômica (se é que ela existe), vamos questionar aqui outra situação com a qual os vereadores deveriam se preocupar muito mais do que com o ar que passa pelo hidrômetro das residências, além do fato de estarem pensando em encher o bolso enquanto a população não percebe.

Os vereadores deveriam ficar no seu quadrado e começar a preocupar não com o ar, mas com a falta de água na tubulação. Com a falta de água passando pelo hidrômetro e chegando até as torneiras.

Já vivemos uma vida a beira da falta de dignidade, uma vez que somos reféns em nossas casas, que temos que andar pelas ruas com o sinal de alerta ligado para não sermos assaltados, que sobrevivemos, comprando o jantar com o suor do almoço, para podermos comer.

Já vivemos a beira da falta de dignidade quando chegamos as unidades de saúde e temos atendimento limitado, e falta medicamento, e falta esperança, e falta estrutura nas ruas e sobram desculpas.

Quanto a situação da Copasa o que vemos é o desrespeito com o cidadão que chega em sua casa após um dia e trabalho e não pode tomar um banho, pois falta água no chuveiro, e falta água por falta de comprometimento e responsabilidade, e não pelo fato da conta estar paga, porque essa o trabalhador tem a dignidade de deixar de comer, mas não deixar de pagar.

Os vereadores poderiam parar de balela e cobrar efetivamente que algo fosse feito. Alguns ainda carregam meio que sozinhos o processo da CPI, outros, fazem discursos inflamados, batem na mesa, falam palavras bonitas (mal faladas digam-se de passagem), mas produzem muito pouco para ser gentil com os NOBRES edis.

Nós da imprensa temos que ficar no nosso quadrado e noticiar as ações da Câmara. Agora os vereadores poderiam ficar no seu quadrado e começar a legislar efetivamente. Em prol da população

Se assim fosse feito talvez, talvez os edis tivessem preocupações mais populares do que o reajuste de seus salários, pauta que será votada na reunião ordinária desta semana, talvez os vereadores fossem mais responsáveis com o dinheiro público e se querem agir com responsabilidade, porque efetivamente não reduzem os gastos dos gabinetes e cortem o ar que está sobrando nos satisfatórios salários dos políticos de Nova Serrana.

Enquanto cada vereador entender que estar em seu quadrado e desenvolver projetos eleitoreiro para imigrante ver as coisas continuaram da mesma forma em Nova Serrana, ou seja continuaram ineficientes, continuam imorais.

No momento de crise pelo qual se passa toda a economia nacional, essa seria a hora dos legisladores serem coesos reduzir seus salários e não gastar tempo de nossas vidas propondo redução de ar nos hidrômetros.

O momento requer que os vereadores fiquem no seu quadrado, façam o seu trabalho e se preocupem muito mais com a falta de água nas torneiras, eles deveriam se preocupar em economizar o dinheiro público e não gerar a falsa sensação de que se preocupam com o custo de vida do cidadão de Nova Serrana.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas