Conecte-se conosco

Infra-estrutura

Após aprovação de projeto, passarelas vão sair do papel

Publicados

em

Vereadores aprovam projeto de alienação de terreno municipal para construção de passarelas em três comunidades às margens da rodovia BR 262

Os moradores de Gamas, Moreiras e Veredas da Serra já podem comemorar e agora as obras de construção das passarelas não serão mais apenas promessas políticas, isso porque na última terça-feira, dia 04 de setembro, foi aprovado na 28ª reunião ordinária da Câmara de Nova Serrana o projeto 077/2018 que determina a venda de um terreno público para construção das passarelas.

O projeto em questão inicialmente não estava na pauta da reunião ordinária, contudo, com dois ofícios, primeiramente apresentado pelo grupo união foco e ação, e em seguida pelo bloco da base do executivo, solicitaram a inserção do projeto para votação na reunião em questão.

Segundo consta a pauta a área que será alienada pelo executivo é de aproximadamente 8,7 mil metros quadrados, localizada na rua Libério Lopes no bairro Santa Helena. Segundo estimativas o valor inicial para venda do terreno é de R$ 2,4 milhões, recursos que serão destinados para uma conta específica que limita o uso para os fins da realização das três obras.

Pela perspectiva do executivo o valor de R$ 2,4 milhões será o suficiente para realização das passarelas que conforme foi apontado no projeto custarão em torno de R$ 802 mil cada uma.

Os vereadores, no entanto, observaram e apresentaram emendas diante de outra demanda. Isso porque além das passarelas serão necessários investimentos de infraestrutura nas comunidades como vias de acesso e sinalização.

 Emendas

A pauta que foi colocada em votação contou ainda com três emendas, sendo que uma das mais debatidas na noite determinava quanto aos recursos arrecadados e aplicação nas comunidades onde serão realizadas as passarelas.

Das propostas apresentadas duas emendas que atendem diretamente essas necessidades. Uma delas determina que o processo de venda dos imóveis seja através de leilão, o que segundo o vereador Valdir Mecânico (PCdoB), deve facilitar a angariação dos recursos.

Para Valdir a modalidade de leilão atrai investidores e amplia a possibilidade de maior arrecadação com a venda do terreno. “O projeto veio em modalidade de venda concorrência pública e então com a emenda passamos também para leilão, com isso é mais possível que o interesse de outros investidores seja ampliado, além de ser menos burocrático o processo. Acreditamos que dessa forma o executivo terá uma melhor arrecadação o que é pertinente devido ao fato de que outras intervenções serão necessárias com a instalação das passarelas”, afirmou Valdir Mecânico.

Outra emenda apresentada na casa diz respeito justamente sobre os valores arrecadados e as intervenções necessárias, isso porque ela determina que os valores que sobrarem quanto venda e construção da passarela sejam aplicados de forma igual nas três comunidades.

Para o vereador e líder do governo na Câmara, Pr. Giovane Máximo (MDB), a proposta vem a calhar. “Achei a proposta pertinente porque a passarela demanda toda uma melhoria em torno da comunidade e essas obras necessitam ser feitas, como iluminação, calçadão de acesso. A gente percebe que o ganho será grande pois algumas das três comunidades esperam por essas passarelas há cerca de 28 anos”, justificou Pr. Giovane.

Já o vereador Gilmar da Farmácia (PV), apesar de entender a proposta da emenda afirmou que, caso houvesse sobras, gostaria de ver o recurso aplicado na saúde, mais especificamente no Hospital São José. “Entendo a proposta da emenda, mas a meu ver a área que mais necessita de investimentos é a saúde e eu gostaria de ver essas sobras sendo investidas no Hospital São José. Áreas para investimento e melhorias ali não faltam, por exemplo precisamos de um novo arco cirúrgico, de camas, de leitos, a meu ver esse dinheiro que vai sobrar deveria ser aplicado nesse sentido”, pontuou Gilmar.

Novamente tomando a palavra o vereador Pr. Giovane Máximo, explicou que os recursos serão colocados em uma conta destinada exclusivamente para realização das obras o que torna inviável a aplicação das sobras no hospital, contudo o vereador encerrou afirmando ser solidário a preocupação de Gilmar da farmácia e expôs que haverão outras oportunidades para investimentos no Hospital São José.

Após o debate todas as três emendas foram aprovadas por unanimidade.

Projeto aprovado e recado dado

Logo após a aprovação da emenda o projeto 077/2018 foi colocado em votação e depois de um breve debate foi aprovado por unanimidade.

Um pronunciamento, no entanto chamou a atenção durante o debate. As falas do líder do bloco, União, Foco e Ação falaram diretamente ao executivo e aos moradores da comunidade.

Segundo o vereador Adair da Impacto (Avante) boatos chegaram a comunidade afirmando que os vereadores da oposição estariam travando o projeto. “hoje esse projeto está em votação após encaminhamento de nosso ofício solicitando que ele fosse inserido na pauta, chegou às comunidades a informação de que nós, os vereadores chamados de oposição estaríamos travando o projeto, quero deixar claro que a pauta tramita na Câmara a 28 dias sendo que o prazo para votação é de 45 dias. Nós não somos oposição ao povo de Nova Serrana, votamos a favor de todas as pautas como essa que beneficiam a população, quanto ao governo nós apenas cumprimos nosso papel que é de fiscalizar”. Disse Adair.

Finalizando o vereador pediu ainda agilidade do executivo para realização do projeto. “Agora que foi aprovado pedimos agilidade ao executivo, que os tramites aconteçam de forma ágil, que seja feito o leilão e iniciada a obra o mais rápido possível porque a população dessas comunidades está cansada de esperar”. Finalizou Adair da Impacto.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas