Conecte-se conosco

Editorial

Ainda vão se arrepender por não ouvir a voz de Deus!

Publicados

em

Nova Serrana é uma cidade peculiar quando se fala de política. A cidade tem um deputado estadual, que provavelmente será reeleito, tem um deputado federal já com carreira consolidada e pelo que tudo indica, pode vir a ser o vice-governador de Minas.

Temos ainda alguns ex-prefeitos que obtém prestígio e respeito não só na cidade, mas pelos quatro cantos de Minas. Joel ao vencer Paulo no pleito que antecedeu a atual gestão, foi parabenizado por Aécio Neves, senador e amigo de Paulo Cesar de Freitas, que tem sim muito prestígio junto à cúpula política mineira, apesar de estar atualmente inelegível.

Nova Serrana tem atualmente um prefeito que saiu do legislativo, que tem feito um trabalho exemplar em áreas como saúde, educação e até segurança pública, mas tem sido criticado por falhas pitorescas, principalmente relacionadas às relações políticas e a falhas em sua comunicação e trato com minúcias do município.

Temos ainda uma Câmara que atua em um cenário de oposição que tem tirado o sono do atual prefeito. Devido a essa oposição o município tem vivenciado debates e construção única de projetos, de uma forma tão intensa como jamais foi vista na cidade.

A democracia está sendo presada com o fato de que hoje não existe o voto de cabresto, ou seja, alguém tem peito para enfrentar as ordens do executivo.

A câmara tem ido ainda, até as comunidades para entender o que a população precisa, isso acontece através da Câmara Itinerante, um projeto que deveria aproximar a população ao legislativo municipal, mas sendo assim convidamos os moradores das regiões bairros Marisa, Santo Antônio e Amaral, a citarem o nome dos 13 vereadores da casa.

Sim de forma geral a população não sabe, e dessa vez a culpa não é necessariamente do desinteresse popular com a política, mas pelo desinteresse dos políticos para com a população.

Foram realizadas no primeiro semestre caro leitor, três reuniões da Câmara Itinerante, nos bairro acima citados, contudo o que não houve foi câmara nos bairros, afinal a média de participação dos legisladores é de cinco por reunião.

Sendo mais fieis e criteriosos, seis vereadores participaram da primeira edição que contemplou a região do bairro Marisa, no dia 24/05. Posteriormente quatro legisladores foram até a região do bairro Santo Antônio no dia 29/06 e por fim e por igual, pífia participação de quatro legisladores na reunião realizada no dia 05/07 na região do bairro Amaral.

Para dar ainda mais crédito apenas seis vereadores deram as caras em pelo menos uma reunião, e destes apenas três participaram de todas as reuniões, são eles o presidente Osmar Santos (Pros) e os dois vereadores do PCdoB Valdir Mecânico e Valdir das Festas Juninas.

Teresinha do Salão (PTB), Gilmar da Farmácia (PV), Ricardo Tobias e Wantuir Paraguai (PSDB), Juliano da Boa Vista (PSD) e  Pr Giovane Máximo (MDB), sequer deram as caras em ao menos um evento e com certeza devem ter obrigações ainda maiores do que ouvir as reivindicações e necessidades do povo de Nova Serrana.

Teresinha talvez tivesse horário marcado com as noivas, Pr Giovane talvez pregava a palavra de Deus, Juliano devia estar voltando para Boa Vista, Gilmar vendendo remédio, Wantuir estava contando as indicações dos vereadores e provavelmente Ricardo Tobias ficava observando os ET’s.

Brincadeiras a parte, a piada maior é o descaso dos legisladores com a população de Nova Serrana. Cobram constantemente o fato da população não ir até a casa do legislativo acompanhar os “animadores” debates entre os legisladores, mas quando necessitam de ir até à população para acompanhar suas demandas, pecam de forma grotesca  deixam assim de cumprir uma importante parte de sua missão social, que é de identificar o que a população realmente precisa.

A partir de 2019, no entanto todos esses nobres estarão iniciando uma fase importante de consolidação para um ano de 2020 com pleito eleitoral. Ano que vem talvez as reuniões da Câmara Itinerante terão o prestigio de todos os vereadores, que buscarão colocar seus nomes em placas de pintura de meio fio para falar que ajudaram o desenvolvimento da comunidade.

Quando isso acontecer a população deveria agir com os políticos com a mesma dedicação e empenho que vem sendo tratada. Se isso acontecer caro leitor, cada um dos vereadores se arrependerá drasticamente por não ter ouvido a voz de Deus, que nesse caso é sim a voz do povo.

Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas