Conecte-se conosco

Colunistas

A culpa é do Paulo e/ou do Joel

Welder Gontijo

Publicados

em

Pra você amigo leitor que tem por habito acompanhar o cenário político em Nova Serrana já deve ter se deparado com a afirmativa vinda por parte  da atual administração municipal, bem como de seus cabos eleitorais de que o que acontece de errado ou não dá certo é de responsabilidade dos ex prefeitos Paulo Cesar ou Joel Martins.

Pois bem, Joel Martins comandou a cidade de 1993/1996, 2001/2008 e 2013 a 2016, foram 4 mandatos, totalizando 16 anos.

Paulo César por sua vez de 1989/1992, 1997/2000 e 2009 a 2012, totalizando 12 anos e três mandatos, somados, foram 28 anos à frente da cidade que mais crescia em Minas, da que mais gerava empregos, inclusive recebendo de braços abertos pessoas de todas as partes do Brasil e até do exterior. Pessoas que vieram para cá em busca de trabalho e que nas terras do calçado encontrou seu porto seguro, formando famílias, empreendendo, fincando raízes para quem sabe, daqui nunca mais sair.

Para quem é filho da terra ou mora aqui há mais de trinta anos é conhecedor de que nossa cidade passou por uma grande revolução. Nova Serrana mal tinha pontes para ligar o centro aos poucos bairros que existiam à época ou até mesmo ruas asfaltadas; não tinha hospital, apenas duas escolas, pequenas fabricas de calçados com produção de baixa qualidade, etc.

A partir de 1990, com aproximadamente 17 mil habitantes, Nova Serrana deixou de figurar como uma simples e pacata cidade interiorana do centro oeste mineiro para alcançar o progresso e crescimento, tornando-se um novo polo calçadista, com reconhecimento em todo país e no exterior.

Nos dias atuais, estamos nos aproximando dos cem mil habitantes que por aqui residem, grandes empresas gerando a cada dia mais empregos e renda, produzindo calçados com qualidade que fazem nossos produtos serem tão competitivos, tanto no mercado interno como no externo.

É fato que a cidade que mais cresceu em Minas por anos e anos não teve um planejamento a altura de seu desenvolvimento. Houve geração de milhares de empregos, houve condições de acolhimento a um novo migrante, uma nova família que procuraram em nossa cidade a realização de um sonho de ter um emprego, moradia e de seguir em frente a sua vida.

Somadas as forças de um povo acolhedor com a esperança e desejo de dias melhores de diversos migrantes, Nova Serrana se tornou a cidade que mais desperta interesse no centro oeste  ou quem sabe de  toda Minas Gerais.

Lembrar apenas negativamente dos gestores que passaram pelo comando de nossa cidade, única e exclusivamente com discursos de campanha (que há tempos se encerrou), já não é mais conveniente e bem recepcionados pelos novaserranenses.

Todos nós sabemos que existiram muitas falhas, mas sabemos também reconhecer que os acertos foram infinitamente maiores que os erros. A bíblia sagrada é dividida em duas grandes parte o antigo e novo testamento, porém a história de Nova Serrana não pode ser dividida como as vezes tenta-se pregar em discursos evasivos. Não é possível lembrar dos antigos gestores, não só dos últimos 28 anos, para lhes atribuir toda a responsabilidade pelas dificuldades ou deficiências que a atual gestão tem encontrado.

Passados 14 meses da atual gestão, começa o cidadão a perceber que é preciso mais do que a entrega de obras em execução deixadas pela gestão anterior como escolas, unidades de saúde, etc.

É sabido que o valor cedido a um novo hospital particular que será construído na cidade não terá vida longa para atender a população mais carente e que a partir daí, somente aqueles que já tinha condições de se deslocar à Divinópolis poderão utilizá-lo, deixando refém novamente os mais necessitados do sistema publico de saúde.

A implantação do Hospital Dia ainda é uma incógnita. O país passa por um momento extremamente delicado quando se trata de saúde pública. O Hospital Dia tem sido tratado pela atual administração como a tábua de salvação de todos os problemas decorrentes da saúde publica. Confesso que não conheço como funciona e se verdadeiramente esta modalidade hospitalar funciona. O que nos intriga é por que cidades como Divinópolis, entre outras, que ampara a tantas cidades no seu envolto ainda não dispõe de um programa similar.

Nossa expectativa é de que tenha havido um amplo estudo sobre o programa a ser implantado e que o mesmo funcione, para o bem de toda população.

O que desejamos nos dias atuais, é que o planejamento que faltou no passado, faça parte do presente. Que o discurso seja mudado, Nova Serrana é muito maior do que qualquer gestor que tente dividir sua história.

Tentar justificar que o erro que acontece hoje tem raízes no passado não resolve em  nada a situação. Precisamos entender que não é possível conduzir um município com os olhos fixos no retrovisor. O passado já passou, o presente está aí, é preciso planejar para que o futuro seja melhor,  pra frente é que se anda.

WELDER GERALDO GONTIJO é advogado e contador, especialista em Direito e Processo do Trabalho, articulista político, foi secretario municipal de Nova Serrana na gestão 2013/2016.

Continue Lendo
3 Comments

3 Comments

  1. Marcos vinicius

    12 de março de 2018 em 20:37

    O prefeito tem o direito de mostrar sim a omissão das gestões passadas,principalmente dessa última que nada foi feito,estou satisfeito com o trabalho desenvolvido,tenho acompanhado!

  2. Marcos Antonio diniz

    10 de março de 2018 em 06:59

    Meus parabéns,Eu não tenho preferência política mais amo a minha Nova serrana,e as suas palavras sao na íntegra,a minha opinião.
    Focar nos erros dos antecessores,como se isso justificasse os seus,é assinar atestado de incompetência.

  3. Maria das Graças

    8 de março de 2018 em 17:52

    Sábias e verdadeiras palavras sobre a história de nossa cidade . Parabéns

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais lidas

Copyright © 2018 Ineo Sistemas